Simpósio de Aprendizagem Ativa para Excelência Profissional 2017

A terceira edição do Simpósio de Aprendizagem Ativa para Excelência Profissional aconteceu no dia 07 de dezembro e teve como destaque a participação do Vice-Reitor da PUC do Paraná, Prof. Vidal Martins, que apresentou o processo de implementação de metodologias ativas em todos os cursos da universidade. Mais de 70 inscritos participaram do evento que teve também a apresentação de um estudo inédito sobre o uso de tecnologias no ensino médico.

A abertura do simpósio foi realizada pelo vice-reitor da PUC-Rio, Padre Francisco Ivern Simó, S.J., pelo decano do CCBS, prof. Hilton Koch, pelo diretor do Departamento de Medicina, Prof. Walmir Coutinho, e pelo coordenador do curso de pós-graduação Formação Docente em Medicina e Ciências da Saúde: Novas Metodologias, Prof. Jorge Biolchini.

O SAAEP contou com a participação dos egressos e atuais estudantes de pós-graduação da especialização em docência na saúde com novas metodologias da PUC-Rio, atualmente compreendendo mais de 110 profissionais das áreas da saúde, sendo 90% médicos. O Simpósio tem recebido também público de outras Instituições do Ensino Superior, para intercâmbio e debates científicos sobre inovações metodológicas de ensino-aprendizagem.

DSC_0160.JPG

A primeira mesa redonda foi sobre Mudanças e Panoramas da Aprendizagem Ativa, onde foram apresentados os seguintes temas: Competência Profissional Múltipla e a Formação Educacional Contemporânea, Panorama da Adoção de Aprendizagem Ativa no Mundo, e Mudança de Mentalidade e Resultados Inesperados pela Aprendizagem Ativa.

 Vice-Reitor da PUCPR, professor Vidal Martins

Vice-Reitor da PUCPR, professor Vidal Martins

O Professor Vidal Martins apresentou a conferência Experiência Bem-Sucedida em Aprendizagem Ativa, falando sobre a grande mudança do sistema educacional realizada na PUCPR. Através da formação por competências, eles pretendem formar profissionais conscientes do seu protagonismo na construção dos próprios saberes e capazes de agir diante dos desafios impostos pelo mundo atual. Foi realizado um investimento de R$ 36 milhões em três anos e a transformação foi inspirada na abordagem canadense para a aprendizagem no ensino superior, com o lançamento de novos cursos e a implementação da metodologia de ensino ativa nos currículos de todos os cursos.

Outras duas mesas redondas sobre tecnologia na aprendizagem nos diferentes níveis de formação profissional e sobre os principais desafios da adoção da aprendizagem ativa na abordagem profissional também aconteceram durante o simpósio. Todos os temas geraram debates enriquecedores e encerraram com a troca de experiências e práticas inovadoras de ensino com aprendizagem ativa. A médica Dra. Rita Paiva, aluna da segunda turma do curso de Formação Docente, destacou a interação entre os participantes como um dos principais diferenciais do simpósio. “A cada ano trazemos vivências novas, novos ensinamentos e desafios dentro desta metodologia que desejamos compartilhar com os colegas. O aprendizado é contínuo. Cada vez que nos reunimos e discutimos sobre esse tema, novas ideias são formadas gerando novos conhecimentos na área”.